(61) 3346-2838 (61) 99301-9962 contato@drahelenamalnati.com.br

Essa é uma preocupação muito legitima e muito pertinente desse período que estamos vivendo! E vem de mãos dadas com outra dúvida muito comum: quem fez a bariátrica fica com a imunidade baixa?

A última pandemia como essa, foi há 100 anos – a gripe Espanhola – e foi devastadora!

 

 

Fiz uma cirurgia para ter mais saúde. Será que estou no grupo de risco para ter mais complicações?

Então vou responder essas questões agora!

 A gente já sabe há algum tempo que a idade maior que 60 anos e doenças do coração e diabetes são fatores que aumentam o risco de morrer, se pegar o Corona.

A obesidade como fator de risco para complicações também está bem estabelecida para outras infecções virais, porque ela é uma doença inflamatória crônica.

A novidade que os últimos estudos em Nova York e Londres confirmaram é que a obesidade é o maior fator de risco para complicações da infecção pelo COVID, independente da idade. Ou seja, a maioria dos pacientes jovens que precisaram de internação ou de UTI, tinham excesso de peso. Quanto maior o IMC, maior o risco.

 

E a cirurgia bariátrica?

A cirurgia bariátrica é protetora para complicações. Seu sistema imunológico fica mais forte, porque acaba aquela inflamação crônica da obesidade.

A perda de 10% do peso, que já acontece no primeiro mês, já é protetora para essas complicações.

A remissão do Diabetes tipo 2 e da pressão alta que podem acontecer em 85% dos paciente operados ao longo do primeiro ano, também contribuem para reduzir o risco de morrer, de precisar de internação e UTI.

 

Se a perda de peso é protetora, devemos operar todos que precisam, logo, de urgência?

Infelizmente, não.

No momento que o paciente vai ao hospital se submeter ao procedimento cirúrgico, eles possuem todos os fatores de risco: obesidade e comorbidades.

A operação também é um trauma. O processo de cicatrizar é um processo inflamatório intenso. Por fim, o hospital é um ambiente potencialmente contaminado. E tudo isso junto faz com que uma infecção pelo COVID no pós-operatório seja de grande risco.

A cirurgia bariátrica é um procedimento eletivo e deve ser bem planejada para ser feita com toda a segurança. Durante a quarentena podemos usar outros meios para manter o peso e aguardar a pandemia passar para operar num melhor momento.

Mais uma dúvida: fiz a bariátrica há alguns anos e não me cuidei, não tomei nenhuma vitamina. Meu risco é mais alto?

Se você estiver com anemia ou com outras vitaminas baixas é possível que sua imunidade fique prejudicada.

 

Mais um pouco sobre o assunto no vídeo abaixo:

 

Se tiver outras dúvidas, converse comigo pelas redes sociais!

Dra Helena Malnati

CRM-DF 15769

WhatsApp WhatsApp